Pesquisar este blog

18 abril 2020

SÃO FRANCISCO DE ASSIS NO OLHAR DE JACQUES LE GOFF


Um dos santos mais venerados pela Igreja Católica ou até mesmo o mais importante depois de Jesus Cristo e de sua mãe a virgem Maria, foi o responsável por uma transformação significativa que a Idade Média até antes do século XI não teria vivenciado, isto é, Giovanni di Pietro di Bernardone, ou melhor São Francisco de Assis, o santo medieval que balançou o ocidente católico, bem como trouxe uma nova maneira de viver o cristianismo adotado pela a Igreja e os meios sociais daquele tempo.

Francisco foi o autor revolucionário em diversas áreas do seu tempo, desde a forma de se relacionar com a natureza passando a ser o percursor da ecologia moderna, como também o primeiro a defender as ideias anticonsumistas devido a sua simples vida que levou após o chamado divino, seria ele o santo mais moderno e revolucionário que a Igreja já conheceu? São estas e outras perguntas que Jacques Le Goff (2001) o historiador medievalista francês busca responder ao trançar uma biografia de caráter histórico em seu livro “São Francisco de Assis”.
Na matéria de hoje, trago um artigo de opinião (LINK DO ARTIGO: https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=ZGVmYXVsdGRvbWFpbnx0ZW1wb3NpbnRlcmVzc2FudGVzMjAyMHxneDo0MTQ3OWY5NmY0ZjNmMGZj ) do livro biográfico de São Francisco, onde a partir dos olhares de Le Goff, perceberemos como um contexto sócio-político foi responsável pela criação da figura do santo e após essa criação, como o contexto europeu foi modificado na atuação dele e de sua ordem.

LINK DO ARTIGO 🔽

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.